«A fibromialgia é em grande parte uma doença invisível, uma vez que tem sintomas que são difíceis de explicar para amigos e familiares»

«A fibromialgia é em grande parte uma doença invisível, uma vez que tem sintomas que são difíceis de explicar para amigos e familiares»

Q O que é fibromialgia? 
R A fibromialgia é uma doença crônica que causa dor, rigidez e sensibilidade nos músculos, tendões e articulações. Também é caracterizada por distúrbios do sono, fadiga, fadiga, ansiedade, depressão e alterações nas funções intestinais. É uma forma de reumatismo extra-articular generalizado e clinicamente caracterizada por dor musculoesquelética crônica, associada a alterações do padrão normal de sono, fadiga e alterações psicológicas ou de personalidade.

Q Qual é a sua origem? 
R É uma entidade de etiologia idiopática desconhecida, mas existem fatores predisponentes como sexo feminino, idade, raça, fatores emocionais, história familiar e condição física. Possíveis gatilhos também foram descritos, como estresse emocional pós-traumático agudo, estresse relacionado ao trabalho, lesão musculoesquelética, cirurgia prévia, doença grave e ansiedade ou depressão reativa.

Q Quantas pessoas isso afeta? 
R Estima-se que acomete de 2 a 4% da população, sendo mais comum em mulheres (prevalência de 4,2%) do que em homens (prevalência de 0,2%).

Q Como saber se você tem fibromialgia? 
R A fibromialgia pode ser considerada uma condição de imitação, uma vez que seus principais sintomas (fadiga generalizada e dor) são muito semelhantes aos de outras doenças, por isso, às vezes, seu diagnóstico é complicado.

Q Quais são todos os seus sintomas? 
R Os principais são a presença de dor difusa em grande parte do corpo, fadiga crônica, rigidez articular e contraturas musculares. No entanto, existem outros sintomas, como dor concentrada em algumas áreas, distúrbio do sono em qualidade e quantidade, dor de cabeça, formigamento e inchaço nas mãos, aumento da micção, períodos menstruais mais dolorosos em algumas mulheres, problemas gastrointestinais, dormência de pés e mãos, tontura, depressão, ansiedade, alterações de humor, falta de concentração e perda de memória.

Q Como é diagnosticado? 
R É realizada uma anamnese avaliando a dor e rigidez articular, bem como fraqueza muscular, astenia e sono não restaurador. Em nível laboratorial, 30% dos pacientes com fibromialgia têm antígenos antinucleares positivos.
critérios maiores e menores são critérios estabelecidos Atualmente, a presença de três critérios principais e 9 critérios menores seja necessário. Os principais critérios são dor generalizada que durou mais de três meses de evolução, dor em 6 dos 18 pontos específicos do corpo localizados ao longo da espinha, cotovelos, joelhos e quadris e a ausência de doença concomitante como uma causa da fibromialgia. critérios menores são a intrusão de ondas alfa no electroencefalograma durante o sono, sono agitado, noite aumento da fadiga e rigidez matinal, fadiga e fadiga diária, sensação subjetiva de inchaço ou dormência, agravamento de frio, estresse ou actividade e melhorou com o repouso, calor e terapia física, dor de cabeça crónica e desordem funcional do intestino.

Q A doença é percebida pelos outros? 
A fibromialgia é em grande parte uma doença invisível. Assim, é particularmente difícil descrever para amigos e familiares, uma vez que os sintomas variam em gravidade de um dia para o outro. Por causa disso, há uma grande afetação no nível sócio-familiar da vida.

Q Como é tratado? 
O tratamento para fibromialgia tenta aliviar alguns de seus sintomas e melhorar a qualidade de vida, embora atualmente não haja cura. As terapias mais utilizadas são a educação do paciente, a terapia cognitivo-comportamental, o exercício físico e a fisioterapia.
A fisioterapia é de vital importância: o desenvolvimento de programas de exercício físico moderado, hidroterapia e treinamento proprioceptivo se mostram como as terapias com os melhores resultados para o alívio da dor e para melhorar o equilíbrio muscular e articular. Idealmente, o paciente com fibromialgia deve ser tratado dentro de uma equipe multidisciplinar composta por um reumatologista, um neurologista, um psicólogo, um fisioterapeuta e um terapeuta ocupacional. A fibromialgia torna a vida um desafio diário, mas também traz vantagens inesperadas, como aprender a ser grato pelas pequenas belezas diárias da vida.

Leave a Reply

Scroll to Top